Paulo Corrêa Jr vai à Secretaria Estadual de Saúde para efetivação da Lei do Resgate

A propositura sancionada em julho deste ano permite que pacientes socorridos pelo resgate sejam levados para hospitais particulares.

Preocupado com a efetividade da lei nº17.120/2019, que estabelece normas para o serviço de atendimento médico de urgência quanto à remoção de pacientes para hospitais privados, o deputado estadual e autor da propositura Paulo Corrêa Jr foi à secretaria estadual de saúde.

A nova regra, válida desde julho deste ano, permite que pacientes socorridos pelo resgate solicitem a remoção para hospitais particulares. Acompanhado de uma comitiva de especialistas no assunto, o parlamentar foi recebido pelo secretário Drº José Henrique Germann, que ouviu atentamente aos anseios dos presentes em torno da lei, principalmente sobre o modo que ela será aplicada.

“É difícil ter um projeto de lei aprovado e sancionado, só que é mais dificultoso ainda fazer com que a população tenha conhecimento de uma nova lei e fazê-la ser aplicada efetivamente. Por isso viemos aqui hoje, propor maneiras dessa norma funcionar e impactar de verdade a vida da população.”, afirmou Corrêa Jr.

Segundo o deputado estadual, ficou acordado junto ao mandatário da pasta de saúde estadual que a comissão levada por ele à reunião formulasse uma maneira da lei ser aplicada e retornassem à secretaria na próxima semana. Este plano de aplicação, caso seja aprovado, será encaminhado ao Palácio dos Bandeirantes para conhecimento do governador João Dória (PSDB) antes de ser colocado em prática.

Participaram do encontro a Dra Maria Cecília , assistente técnica da secretaria, o Dr. Maurício Godinho, representando a Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao trauma, o Dr. Milton Steinman, representante da Associação Paulista de Medicina, o Dr. Sandro Scarpelini, secretário de Saúde de Ribeirão Preto e o Dr. Diogo Garcia, representante do Comitê de Trauma Brasileiro.

“Estamos animados e satisfeitos com a oportunidade que nos foi dada. A lei trará muitos benefícios à população se for aplicada da maneira correta. O papel de um deputado estadual não é só fazer projetos de lei, também é fiscalizar se elas estão sendo cumpridas.”, concluiu o parlamentar.,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!