Desenvolvimento + Termoelétrica = Futuro?

A questão atual é um desenvolvimento sustentável tentando encontrar meios para que
possamos garantir o progresso material em harmonia com a preservação da natureza.

Olá meus amigos de Peruíbe, não podeira deixar de comentar este tão polêmico assunto do momento, a implantação ou não de uma termoelétrica em nossa Cidade.Esta é uma verdadeira “sinuca de bico”, e temos que analisar os fatos como um todo, com muito cuidado e com total dedicação, para que possamos tomar a melhor opção para o futuro do Município.
Não podemos mais nos compararmos aos nossos ancestrais que viviam nos campos, viviam única e exclusivamente da fazenda e seus recursos, exemplos clássicos de ecologia, com o uso do meio ambiente apenas para a sobrevivência. Como sempre digo, não podemos ficar na rabeira das cidades vizinhas em pleno desenvolvimento socioeconômico, proporcionando melhor qualidade de vida aos seus moradores. Já paralisamos duas vezes o processo de industrialização de Peruíbe e isso causou um atraso de muitos anos, desemprego e problemas sociais.
Calma! Não estou dizendo sim para a termoelétrica, mas, precisamos criar debates, audiências públicas para despertar em nossa população, uma conscientização, buscando alternativas e soluções para amenizar as consequências que surgem nestes possíveis empreendimentos. Caso contrário, estaremos sempre em retrocesso na nossa evolução econômica e tecnológica.
Com o crescimento populacional cada vez mais acelerado, na região e principalmente em nossa cidade, é inevitável e necessário o aumento da extração de matérias-primas da natureza. E como se não bastasse essa ação predatória, a fumaça e os resíduos resultantes do processo industrial destas matérias-primas são jogados no ar, na água ou no solo, tornando mais grave as condições precárias deixadas pelo consumo, do qual todos nós fazemos parte.
Acredite, de tempos em tempos, vamos nos deparar com este dilema entre o progresso e o meio ambiente. Eu acredito que podemos encontrar um equilíbrio, pois respeito ao meio ambiente é um dever de todos, cabendo ao poder público a fiscalização das indústrias poluidoras, reciclar o lixo, impedindo que seja lançado na natureza, cuidar para que o esgoto não fique a céu aberto ou indo parar em riachos e rios, comprometendo a saúde dos homens e animais que consomem a água, cada vez mais poluída.
Ou seja, é necessário que a população participe mais das questões ambientais para que possam tomar a decisão correta para um futuro melhor. Porquê você já sabe, o futuro é a gente que faz!

*Alex Pereira de Matos é empresário
e Assessor Direto do Dep. Estadual Paulo Correa Jr.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!